Reeleição de Dilma: O que afetará na saúde financeira das empresas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Texto escrito para a revista Business Review de Dezembro de 2014 (clique aqui para ler a edição digital)

capa 1Encerrada a disputa eleitoral no final de outubro, os próximos quatro anos de governo da presidente reeleita Dilma Rousseff prometem focar em itens como trabalho e emprego, política industrial e infraestrutura. Afinal, empresários e executivos estão com as atenções voltadas para a retomada do crescimento econômico do Brasil que esteve estagnado no último ano. A apreensão em relação ao futuro da economia está disseminada por toda a pirâmide social, independente da faixa de renda ou da classe social.

A indústria, que começou o primeiro mandato, em 2011, flertando com Dilma, encerrou “dando um tempo” na relação. A esperança de todos é que no segundo mandato da presidenta o caso se torne um relacionamento sério.

O Brasil que Dilma encontrará em 2015

revita 1Mesmo que a presidente seja a mesma, Dilma encontrará um País diferente do que iniciou sua trajetória há quatro anos. Um Brasil com o pé-no-freio e com a confiança do setor privado abalada, onde ela mesmo reconheceu a necessidade de ajustes em seu discurso após finalizadas as eleições. “Vou estimular o mais rápido possível o diálogo e a parceria com todas as forças produtivas do País antes mesmo do início do meu próximo governo”, afirmou.

Alterar um cenário onde empresários não se sentem confiantes para investir e consumidores não compram, só poderia resultar no crescimento previsto de 0,27% para 2014, conforme informou o Banco Central.

Na eleição mais disputada desde a redemocratização do País, observamos uma nação dividida por linhas sociais, regionais e com praticamente a metade do povo como opositor. Ao que parece, o revita 12sufoco para obter sucesso no pleito eleitoral foi apenas o primeiro desafio do atual governo que deverá se reaproximar de investidores, empresários e de boa parte da classe média.

Política industrial promete incentivar as empresas

De acordo com o plano de governo, a indústria promete ser o motor do crescimento nacional. Com o retorno dos investimentos, o País volta a acelerar e cresce o poder de compra do consumidor. revita 123Segundo o governo, a política industrial será construída em cima dos seguintes eixos:

1 – Desoneração de tributos;

2 – Crédito subsidiado ao investimento na indústria;

3 – Incentivo à indústria por meio de compras governamentais;

4 – Educação focada na formação técnica e científica de pesquisadores, assegurando assim que revita 1234o trabalho no Brasil seja de maior qualidade, agregando valor e produzindo inovação;

5 – Recuperação do planejamento, com a constituição de novos marcos regulatórios;

6 – Um Brasil sem burocracia;

7 – Parceria com o setor privado no planejamento e na execução de projetos estruturantes.

Falando em burocracia, um dos programas anunciados é o “Brasil Sem Burocracia”, que promete facilitar o processo de abertura e fechamento de empresas através da internet. “Com esse programa, vamos fazer uma profunda reforma para facilitar a vida dos empreendedores. Vou dar só um exemplo: o prazo para abrir ou fechar um pequeno negócio vai cair dos atuais 107 dias em média para apenas cinco dias”, explicou Dilma Rousseff.

De acordo com o próprio governo federal, a retomada do caminho de crescimento se dará no diálogo e na promoção e competitividade da produção nacional.

Estaremos atentos

A promessa na reeleição de Dilma é que a estabilidade econômica, que se tornou fator determinante na vida de todos os brasileiros, volte a ganhar força. A linha é tênue entre um modelo de gestão que pode retomar seu rumo de desenvolvimento e até mesmo servir de exemplo para países emergentes ou um caminho sem volta que poderá marcar a trajetória do atual governo.

O desafio é grande, mas devemos ser otimistas e torcer para que o Brasil se reencontre com o crescimento e possa selar uma união que pendure por muito tempo.

Fernando Cunha ©

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×