Família e escola: os papéis estão bem definidos?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Explicar concretamente o papel da família e da escola na criação de uma criança nem é mais tão simples assim. Conceituar o campo de responsabilidade de cada um se tornou difícil e parece que os papéis da sociedade, da escola e da família estão um pouco desencontrados. Claro, entende-se que devem andar lado a lado, mas está se criando uma certa confusão sobre a delimitação entre eles.

Não é muito incomum observar hoje em dia famílias onde as crianças não recebem atenção, conceitos de respeito e fazer o bem. Atos esses que muitas vezes são vistos nos próprios exemplos que têm dentro de casa. Quando a escola entra com o objetivo de dar uma formação pedagógica ao indivíduo, ela precisa dar muito mais que isso. Atualmente professores vão além de suas funções de ensinar suas matérias e conhecimentos, pois acabam tendo que desenvolver em muitos casos papéis de psicólogos e até mesmo de pai e mãe no quesito atenção e direcionamento dentro da sociedade.

O papel da escola tem ido além do ensino pedagógico

Conforme a psicopedagoga, Valéria Laitano D’Avila, “as famílias não se encontram mais comprometidas totalmente em preparar cidadãos para a vida social, pois muitas vezes acabam transferindo para a escola a responsabilidade da educação de seus filhos. Isso vai de encontro à agilidade do mundo moderno e na maioria das vezes essas atitudes acabam passando desapercebidas pelos pais que precisam destinar mais tempo do seu dia-a-dia para seus filhos”.

Nestes casos, as escolas recebem das famílias indivíduos que necessitam muito mais do que o ensinamento pedagógico, sendo responsável por uma educação sociais iniciada praticamente do zero. É necessário que o educador ensine a criança como respeitar os colegas, respeitar professores, respeitar regras e que toda a falta de interesse no estudo só é prejudicial a ele mesmo.

Falta de atenção é um dos maiores problemas

Para a pedagoga e professora de séries iniciais, Eliana Pires, na maioria dos casos o problema está na falta de atenção que as crianças têm em casa. “Com o corre-corre diário da família, atribuições que deveriam ser básicas dos pais, como dar atenção e carinho tem ficado cada vez mais de lado e em muitas situações eles acabam tentando suprir com o lado material, preferindo presentear a criança ao invés de ouvir e manter uma relação mais fraternal. Muitas crianças chegam na escola carentes de atenção”, explica a pedagoga.

Eliana Pires complementa, dizendo que “para muitos pais é mais fácil dar ao seu filho um smartphone de última geração, repleto de aplicativos e saber que ele estará ali quieto, mexendo no aparelho, enquanto o pai cuida de seus compromissos, muitas vezes profissionais, e deixa a desejar em suas obrigações de ensinar bons valores e destinar atenção à criança. Quem paga essa conta é a escola”.

Qual a solução?

A parceria entre família e escola é essencial. Ambos precisam dar as mãos e principalmente a família entender que educação para com a sociedade vem de casa. A escola passa, a época de aprendizado pedagógico dentro de sala de aula se encerra, mas o papel dos pais é para sempre.

Segundo a psicóloga infantil, Ana Lucia Pizzi, tem se tornado frequente procurarmos culpados para tudo na sociedade e no caso família e escola, as atribuições devem andar juntas. “Não devemos apontar culpados, devemos é ter a consciência de que cada um faça seu papel. O professor deve se preocupar em dar uma boa aula ou enviar uma tarefa para casa que gere um ensinamento adequado, como ler e adquirir conhecimento. Em contrapartida, o pai, mesmo ao chegar do trabalho cansado no final do dia, deve destinar um tempo de atenção ao seu filho. Os professores devem estar motivados para exercer seu trabalho de educar e os pais motivados a ensinar bons valores e serem atenciosos com seus filhos”, diz a psicóloga.

Mesmo que não seja definitivo e as atribuições sejam muito mais amplas, seguem abaixo alguns pontos a serem observados quanto a competência de cada área para com a criança.

Família

Está entre as atribuições da família criar um cidadão do bem. Alguém que tenha valores definidos, respeito e boa índole. Deve haver diálogo constante entre pais e filhos. Impor limites e mostrar que na vida em sociedade existem direitos e deveres.

Escola

Como já citamos, o papel da escola é com a parte pedagógica, sendo coerente com os procedimentos e formas de aprendizado. Propiciar ao aluno liberdade para manifestar-se na comunidade escolar, como sendo responsável por seu processo educacional. É importante que a escola contenha profissionais e uma estrutura adequada para proporcionar um ensino de qualidade.

Atividades importante

A escola abrir as portas para os pais, fazendo com que eles se sintam à vontade em participar de atividades escolares é fundamental para essa integração. Marcar reuniões e conversas periódicas sobre o desenvolvimento e desempenho do aluno é fundamental.

A parceria entre família e escola é fundamental para o sucesso da criança no aspecto educacional. Pais e escola devem ser parceiros nesse quesito e com certeza formarão um grande cidadão e ser humano.

Fernando Cunha ©

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×