Pequeno guia do Bullying entre a criançada

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

bullyEm resumo, bullying é quando uma criança está sendo intimidada, seja por que é mais fraca, menor, tímida e, geralmente, se sente impotente devido a estas circunstancias.

Existem três tipos de bullying.

Físico: bater, chutar, empurrar;

Verbal: ameaçador, insultos, provocações, discurso de ódio;

Social: excluindo vítimas de atividades ou começar rumores sobre eles.

Onde o Bullying acontece:

Na escola: pelos corredores, no almoço, no banheiro, quando os professores não estão lá para ver o que está acontecendo;

Quando os adultos não estão assistindo: na ida e volta da escola, no recreio ou na própria vizinhança;

Através de e-mail ou mensagens instantâneas: rumores são espalhados ou mensagens desagradáveis ​​são enviadas.

Outras características:

Pode ocorrer quando um “valentão” tem poder sobre a outra criança.

É bullying tentar controlar outras crianças por assustá-las.

O bullying geralmente acontece quando outras crianças estão assistindo.

Converse com seu filho sobre o bullying

bullyingMesmo que você tenha certeza que seu filho não está sofrendo ou praticando bullying, você pode ajudar seu filho ao fazer estas perguntas:

“Como vão as coisas na escola?”

“O que você acha das outras crianças de sua turma?”

“Alguém serve de chacota para os outros ou é intimidado?”

Ensine o seu filho:

Caso seu filho esteja sofrendo com bullying, é importante que, além dele levar esse assunto aos superiores, tente argumentar com os causadores, com perguntas como:

“Eu não gosto do que você está fazendo.”

“Por favor, não fale assim comigo.”

 “Por que você diz isso?”

Muitas vezes quem sofre o bullying tem vergonha de ser intimidado, mas eles precisam saber que a culpa não é deles. É normal pedir ajuda, até mesmo para um adulto que estiver por perto.

E quando o seu filho pratica o bullying?

Se você sabe que seu filho está causando bullying, é o momento de tomar medidas sérias e se esforçar para mudar este comportamento.

Com o passar do tempo estas atitudes só trarão problemas, tanto ao próximo como para a própria vida social de seu filho. Se o comportamento de bullying não é tratado em casa, muitas vezes as crianças se tornam adultos mal sucedidos em sua vida social, como família e trabalho, além de poder se tornar uma pessoa sem regras, sem respeito pelos cidadãos.

Definir limites firmes e consistentes sobre o comportamento do seu filho é fundamental. Tenha certeza de que seu filho saiba que a prática de bullying não é algo engraçado ou satisfatório, pelo contrário é algo lamentável e desnecessário.

Faça sua parte

Seja um modelo positivo. As crianças precisam desenvolver estratégias novas e construtivas para conseguir o que querem.

Deixe sempre claro às crianças que elas podem obter o que querem sem provocar, ameaçadora, humilhar, passar por cima ou ferir alguém. Todas as crianças podem aprender a tratar os outros com respeito.

O uso da disciplina é fundamental. Quando seu filho precisar de disciplina, explique por que o comportamento era errado e como seu filho pode mudá-lo. É importante faze-lo entender que o assédio moral fere outras crianças. Dê exemplos reais dos bons e maus resultados de suas ações.

Fernando Cunha ©

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×