10 tendências do e-commerce para 2017 que farão sua empresa estar à frente da concorrência

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

*Por Fernando Cunha para o blog da WebGlobal

O ano vai chegando ao fim e a avaliação do que deu certo e o que pode ser melhorado deve ser rápida. Afinal, 2017 está chegando e novas expectativas são criadas. Com a crise ficando cada vez mais distante, o próximo ano promete ser melhor e algumas tendências quanto ao e-commerce devem se confirmar.

Separamos 10 tendências que prometem ganhar força em 2017 e sua empresa não pode ficar de fora.

1 – Relacionamento

A espécie de tratamento que sua empresa destina ao cliente é um fator determinante. Não existe mais um simples cliente, existe um consumidor que você deve estreitar o relacionamento e precisa que ele volte para comprar em outra oportunidade.

O relacionamento da marca com o cliente é importante e o e-commerce deve valorizar e estar atento a esse processo de pesquisa, atendimento, compra e entrega do seu produto ou serviço.

2 – Fidelização

Além de proporcionar um bom atendimento e valorizar a experiência de compra do usuário, o e-commerce que busca algo a mais deve encontrar formas de fidelização desse cliente. Com o grande número de lojas e opções para os consumidores, as empresas devem apostar no laço afetivo com o seu consumidor. Clientes que se sentem valorizados voltam para fazer novos negócios.

3 – Personalização

Uma das tendências futuras é de que conteúdos, anúncios, layout, ofertas, atendimentos, entre muitos outros, cada vez mais serão personalizados ao perfil do cliente.

Estratégias que focam em identificar a necessidade do consumidor, suas preferências e hábitos criarão novas oportunidades de venda. A integração, cada vez maior, de logins utilizando redes sociais contribuirá para esse reconhecimento de perfil e consequentemente de oportunidades.

4 – Logística / Entrega

O principal revés da compra online que é o prazo de entrega está com os dias contados para chegar ao fim. Isso por que a chamada entrega sob demanda, muito popularizada pela Amazon, está se difundindo rapidamente. O serviço permite a entrega personalizada, com hora marcada e em muitos casos até no mesmo dia da compra. Essa entrega tão ágil talvez demore um pouco mais para estar presente em todos os e-commerces, mas a melhoria dos prazos de entrega é um dos pontos que faz parte do planejamento de várias lojas.

A tendência dessa mudança de hábitos é tão grande que, de acordo com uma pesquisa do site de negócios Business Insider, cerca de 30% dos consumidores aceitariam pagar mais para receber suas mercadorias no mesmo dia ou em um horário e data agendadas.

5 – mercado

Os marketplaces obtiveram seu grande boom no Brasil nesse ano, mas para o próximo o ano é a consolidação dessa forma de e-commerce que só irá crescer. Caso sua empresa ainda não esteja inserida, é a hora de correr.

Deixar sua loja inserida em grandes marketplaces como das empresas B2W, Cnova, Walmart, etc, é uma boa oportunidade de vendas, e conquistar o buy box nesses shoppings virtuais aumentarão suas conversões.

6 – Móvel

O mobile já vem sendo muito usado para realizar pesquisas de produtos e lojas na web, mas chegou a hora de atrair clientes para que realizem as compras pelo smartphone. As lojas online precisam estar adequadas ao mobile, com a tecnologia responsiva adequada e com um layout atrativo.

Segundo o IBGE, o acesso à internet através do smartphone está presente em 80,4% das casas com internet no País, porém cerca de 15% das vendas realizadas pela internet são realizadas pelo mobile. Esse número promete crescer em 2017, conforme as lojas virtuais se prepararem nos chamados m-commerces.

7 – Confiança do consumidor

Se na década passada muitos consumidores ainda deixavam de comprar pela internet por conta da desconfiança, atualmente a realidade é bem diferente. Lojas responsáveis, certificações, portais de reclamação e outros diversos meios fizeram que a confiança do consumidor pela compra online aumentasse.

Passar segurança ao consumidor e fazer com que ele confie no varejo online foi uma conquista adquirida com seriedade e responsabilidade, mas ela deve continuar. Em 2017 as lojas devem continuar seguindo rigorosamente os fatos que impactam na confiança dos consumidores mais desconfiados, priorizando o bom atendimento, a seriedade na compra e a agilidade na entrega dos produtos.

8 – omnichannel

O consumidor multiplataforma, denominado de Omnichannel, terá uma fatia ainda maior no mercado. Explorar as formas de venda para desktop, mobile, investir nas redes sociais, entre outros, é deixar todas as formas de plataformas possíveis preparadas para que esse consumidor possa realizar sua compra através do canal que for mais viável para o momento.

O Omnichannel não é algo tão novo, mas os e-commerces necessitam se preparar e estar atentos ao turbilhão de informações e ferramentas que surgem a cada momento. Para um consumidor multiplataforma, nada melhor que um e-commerce com multiopções de comercializar seus produtos.

9 – Facilidade de pagamento

Quanto maior for a facilidade de pagamento, mais seu e-commerce venderá. Nesse caso nem falamos de parcelamento de compras ou juros, e sim das opções. Por exemplo: você já ouviu falar do dispositivo em que é possível registrar os dados do cartão e ativá-lo através de um Touch ID? Isso mesmo, através de uma leitura biométrica o pagamento é realizado. Esse tipo de sistema vem sendo utilizado no Apple Pay e no Samsung Pay.

Esteja atento às inovações e facilidades quanto ao pagamento. Ler notícias do exterior e como grandes players estão inovando é uma boa opção.

10 – Monitoramento de mercado

Na era big data, as informações do mercado e dos seus concorrentes fazem parte do dia de planejamentos e estratégias que seu e-commerce deve adotar. Informações de monitoramento dos concorrentes valem muito para seu negócio.

No atual momento do varejo, onde diversas lojas são criadas em um espaço tão curto de tempo, é praticamente impossível estar atento a essas informações de forma ágil. A boa notícia é de que existem ferramentas, como o WebPrice, que fazem todo esse trabalho em tempo real.

Com as informações apresentadas de forma fácil e com agilidade, seu e-commerce se preocupa apenas em agir, conquistar resultados e melhorar as vendas.

E aí, curtiu as dicas? Faltou alguma?

Fernando Cunha para o blog da WebGlobal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×