Mix Bazaar Agita a Moda na Capita

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×


Nos dias 07 e 08 de junho ocorreu, em Porto Alegre, a segunda edição do Mix Bazaar, em 2008. Reconhecida como a maior feira de variedades do Sul do Brasil, o evento começou com quatro expositores, em 1995, hoje passam de 80 stands. São cinco eventos por ano, reunindo um mix de roupas e acessórios, DJs, shows, desfiles e gastronomia, a característica da feira é somar estilos e divulgar trabalhos.

Quem reservou o final de semana para visitar o Armazém A, do Cais do Porto, em Porto Alegre, conferiu o show de atitude, proporcionado pelos stands, apresentações e desfiles do Mix bazaar. No sábado, dia 07, rolou as apresentações de Grand Jeté, Step Up e Duo de Jazz. No domingo, dia 08, o evento teve solo de Ballet; Movimento Cultural Canta Brasil; dança do ventre, com Nadima Murad e Grupo Folclórica, com Elizabeth Santos. As apresentações começaram às 15 horas e se estenderam até as 20 horas. Logo depois, a-inda no domingo, foi a vez dos desfiles do concurso Bazaar de Talentos, que já se tornou tradicional no Estado, revelando nomes como Helen Rödel, da Rödel Latin America. A vencedora da 5ª edição do concurso foi a coleção Da Unidade a Dispersão da estilista Évelin Zanelatto Bordin. O segundo colocado foi Marcos Piccoli que apresentou a coleção Piratas e em terceiro lugar a coleção Tic Tac da estilista Caroline Fracasso. Ambas ganharam um ano de estande na feira e estarão entre os desfiles do próximo Mix Bazaar.
Encerando, às 20 horas, com On Ice – Inverno 2008, a Casa de Tolerância, conhecida pelos temas irreverentes e desfiles performáticos, apresentou sua coleção. Nessa temporada, as peças foram inspiradas nos uniformes de patinadores, e todo o glamour foi traduzido em tecidos metalizados e brilhosos que passam dos tops para os bottoms, invadindo os leggings. Esse luxo oitentista contrapõe o toque esportivo dos abrigos com recortes coloridos e estampas emborrachadas.
Para os interessados em dançar, a feira proporcionou a pista Guaíba Mix DJ, com os DJs Celsinho, Jamaica, Bochecha e Maurício B, no sábado. No domingo, a festa ficou por conta de Mario Costa, Everton Rodrigues, Luciano Araujo, André Sinhorelli e Maurício B.
De acordo com a Coordenadora, Marília Lima, neste mês o evento contou com um público de cerca de mil pessoas, que circularam pelos 80 stands, durante os dois dias.
A estudante Heloísa Pacheco visitou a feira no sábado e aprovou o que viu: “É muito bom vir em uma feira que consegue reunir esse lado underground de roupas e acessórios, sem perder as tendências da moda atual”.
O próximo Mix Bazaar acontece dias 20, 21 e 22 de junho, no Pavilhão da Fenac, em Novo Hamburgo. O ingresso custa R$ 3 ou 1kg de alimento não perecível. Os alimentos serão doados ao Comitê de Ação Solidária do RS.
Histórico

A exposição começou com uma festa temática, que reuniu pessoas conhecidas e talentosas da cidade, que não tinham onde expor sua produção. O local era o club Fim de Século, que hoje se chama Neo. Os quatro primeiros expositores à divulgarem seus trabalhos foram Juliana Kunz, Fabiano Mena, Brechó Demode, e Lithium.

O crescimento do Mix Bazaar aconteceu a partir da absorvição de todas as novidades que surgiam, como bandas, estilistas, designers, DJs, estilos musicais e principalmente, moda.
Desde 1995 o Mix Bazaar ampliou o espaço para os artistas do mercado alternativo, mantendo sua principal característica: somar estilos e divulgar novos trabalhos.
A feira de variedades começou em Porto Alegre, já foi para o litoral e hoje se estende a Região Metropolitana, Caxias do Sul e Canela.
Ao longo do tempo, a feira se consolidou como um espaço de convivência de culturas e estilos que procuram idéias novas e criativas, tornando-se um dos maiores eventos de moda, música e arte não só do estado, como do país.
Texto de Fernando Cunha ©

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×